quinta-feira, 2 de abril de 2009

Apenas um candidato na eleição do Sindicato Rural de Itabuna.

O tribunal de Justiça da Bahia cassou a liminar que autorizava o registro da candidatura de Geraldo Dantas para a presidência do Sindicato Rural de Itabuna. Em função disso haverá apenas a candidatura do atual presidente, Wallace Setenta.

12 comentários:

Anônimo disse...

É isso que é democracia?
Custou quanto essa liminar?

Anônimo disse...

Observador do Frustado Golpe da Elite Branca Regional.



A decisão da justiça não faz parte do exercicio da democracia?

Pagar pra ter uma liminar derrubada?

Pra que?

Todos sabem no universo de produtores rurais, que esse grupo do irmão de Ubaldo Dantas, o Geraldo "cururú" Dantas, junto com a elite branca da região cacaueira, filhos e netos dos coroneis do cacau, eternos herdeiros e nunca trabalhadores, hoje já não tem como usurfruir do poder pelo meio democratico, o voto, e querem ocupar um posto politico por herança tambem.

Nunca propuseram nada além de poderem mamar no suco eterno do cacau e no leite farto das vaquinhas publicas e privadas.

Nunca se colocaram pra defender abertamente suas propostas para manter a produção agricola na nossa região pujante como nos tempos dos seus avós, mas em tempos de dificuldades fitossanitarias ficaram todos apenas preocupados com as suas dividas bancarias.

Ora bolas, sugiro ao nobre Geraldo que acompanhe seu irmão nas lutas internas do PSDB, é mais digno, e como agronomo que é, ajude a criar projetos e propostas para o nosso soerguimento e deixe de lado esses exemplos da máxima regional:

Avô milionario, Pai rico, Filho remediado e Neto quebrado.

Um abraço

Anônimo disse...

É engraçado esse anônimo falar em herança. O parque - e o sindicato - É gerido pelo sr. Wallace Setenta que reduziu de cerca de 700 para 18 associados. Resultado, por sua gestão - que inclui parcerias com o filho de Geraldo simões, por exemplo no show de Ivete Sangalo - dentre outras, onde o sindicato não vê a cor do dinheiro.
Pois bem, esse Wallace é herdeiro de Weldo Setenta, e fez com que o sindicato rural de Itabuna - como fazia com o CNPC - perdesse a força e servisse única e exclusivamente para seu sustento e de sua família. Tanto que os produtores rurais de Itabuna e região, recorrem ao sindicato Rural de Ilhéus, para resolver suas demandas.
E agora esse anônimo vem falar de elite branca...Deve estar seguindo a lição do grande enganador Lula, que coloca a culpa nos brancos de olhos azuis e esquece que sua gestão é um fracasso que a mídia esconde com seus números falsos e tendenciosos.
Esse Wallace - que serve bem à máxima do pai rico...e assim vai - usa e abusa do sindicato como se seu fosse, esquecendo de sua reala função.
Tá na hora de sair dai sim. E tem que ter uma auditoria em todas as contas do sr. Wallace, averiguando qual o seu rendimento mensal e aonde foi parar toda a renda do sindicato.
Acho até que esse observador deve ser o próprio...Sei não.
Só sei que Itabuna, virou terra do já teve. Onde já teve isso e aquilo e onde já teve um Sindicato Rural forte e atuante e não essa vaca leiteira para um grupinho que se transformou.
As coisas se mudam pelo voto. Tenha coragem de disputar uma chapa.
Mostre que você é homem.
Sem mais,
Carlos Teixeira Júnior

Anônimo disse...

Eu já sabia!!!!!!!!!!!!!!!!!
WS não quer largar mesmo o ossinho.
Democracia é haver a tal eleição. Por que será que WS tem tanto medo de concorrer? Perguntar não ofende.

Anônimo disse...

Eu coloquei um comentário grande e você não publicou. é censura ou medo?

Carlos Teixeira Jr.

Anônimo disse...

Os Coroneizinhos do cacau ficaram Zangadinhos, queriam participar da eleição e ganhar no grito. To morrendo de pena deles!KKKKKKKKK

Anônimo disse...

A verdade!!! No final do mandato do Sr. Renato Monteiro em 1993, foi publicado edital para eleição do Sindicato por duas vezes consecutivas, e não apareceu ninguém para assumir a tarefa de ser Presidente, a falta de interesse era tão grande que o Sindicato por pouco não foi entregue ao Ministério do Trabalho, Wallace foi convidado por uma junta governativa, foi para eleição em chapa única e mesmo com todo trabalho de aglutinação, não chegaram a votar100 associados. Conclusão: se existia 800 associados (fantasma) mostra que a falta de participação do produtor é histórica (Só lembram Deus quando a coisa ta feia) Participei ativamente desse processo, por hora não exerço mais atividade agrícola.
Caso o atual presidente permita tudo aqui relatado consta em ata no Sindicato!

Anônimo disse...

Walace ficou desempregado após sair da Ceplac e durante todo este tempo viveu as custas do CNPC e olhe que mora em uma mansão no Jardim Vitória e tem vida de Marajá. Espero que a Justiça seja feita, seja cassada a eliminar e haja nova eleição para Walace tomar uma surra e procurar trabalhar. Até na política de Itapé ele se envolveu ,traansformando o Sindicato em comitê e tomou outra surra.é um tremnendo mau carater.

Anônimo disse...

O que houve em 1993 - já se vão 16 anos - foi história, mas isso não importa agora. Sindicato não pode e não deve ser patrimônio de ninguém. Sindicato é para representar uma classe e não para ser sustento e meio de vida de alguém.
Ninguém quer tomar no grito. Queremos eleição e crescimento do sindicato.
Queremos seriedade e futuro para o sindicato.
Walter Rodrigues

Anônimo disse...

Concordo com o comentário postado. Parece que queriam participar da eleição e ganhar no grito.
Só para entender:
São deveres do associado:
 Conhecer e cumprir o estatuto e as resoluções da assembléia geral e da Diretoria e fazer cumprir as finalidades.
Alem disso o Art. 3³ do DECRETO-LEI Nº 4.657, DE 4 DE SETEMBRO DE 1942. diz: Ninguém se escusa de cumprir a lei, alegando que não a conhece.
Então vejamos o associado passa vinte anos sem cumprir suas obrigações estatutárias como, por exemplo, pagar suas mensalidades em dia e comparecer a cinco (05) Assembléias Gerais consecutivas. No entanto a quinze dias da realização da eleição acha-se no direito de participar. Para isso ele teria segundo o estatuto obedecer ao seguinte:
-Os associados que tenham sido eliminados do quadro social poderão reingressar no Sindicato, desde que liquidem seus débitos quando se tratar de atraso de pagamento e sejam reabilitados pela Assembléia.

Anônimo disse...

Sr. Walter Rodrigues o que houve em 1993 - já se vão 16 anos - Nao foi historia,é história,e tem seu valor,pois mostra que os produtores(Coroneis do cacau)jamais foram participativo,prova disso é APC,que no universo de 27.000 produtores só existem 350 associado.Entao nobre Walter a historia só é valida para lembrar que Wallace esta no cargo a 15 anos e que existiam 700 associados(fantasma)?

Blog do Afonso Dantas disse...

AVISO IMPORTANTE




Sindicato Rural de Itabuna


Os participantes da CHAPA RENOVAÇÃO, por determinação da Justiça do Trabalho, já estão inscritos para participar da eleição convocada para o dia 14 de abril, em busca de mudar a maneira de dirigir a nossa entidade, e ainda por acreditarem, que a Diretoria que se candidata ao sexto mandato, em quinze anos, possuiu a oportunidade e o tempo necessário para fazer o que estava ao seu alcance. Desejando ações mais efetivas na defesa dos interesses dos Produtores Rurais de Itabuna, em momento tão crucial da história, quando assolados pelos efeitos danosos da “vassoura de bruxa”, o sentimento da falta de atitudes que possibilitem conquistar uma situação desejável é dominante, e antagônico a não possuir uma voz de comando, na luta pela conquista de dias melhores. Por não existir uma palavra de ordem que direcione atitudes conjuntas, diferente do estado de desagregação que é imperativo e impossibilita a construção de um Sindicato Forte e Representativo de todos os Produtores Rurais do Município - a mudança se faz necessária. Geraldo Porto Dantas, Altamirando Cerqueira Marques, Alex Montenegro Maron, Adjovanio Brito de Souza, Anizio Dantas Torres, Antonio Pinheiro de Vasconcelos Filho, Antonio Raymundo Pontes Seixas, Antonio Renato Monteiro, Antonio Renato Monteiro Filho, Bartolomeu Formigli Rebouças, Carlos Ulisses Valverde Dórea, Celso Navarro de Britto, Cyro Pereira de Mattos, Cláudio Silva Soares, Eduardo Otoniel Lima Paixão, Eugenio Silva Soares, Eustáquio Coelho Lima, Everaldo Pereira dos Santos, Expedito René Soussa, Fernando Bastos de Menezes, Fernando Botelho Lima, Fernando Ferreira Netto, Franklin Delano Ribeiro Fontes, Guiomar Hage Rebouças, Hélio Coelho Lima, Henrique Briglia, Jorge Ribeiro Carrilho, José Carlos Castro de Macedo, José Carlos Riella da Costa, José Emerson Ferreira Lins, José de Figueiredo Porto, José Itajaí de Andrade Teixeira, José Laurindo Modesto da Silva, José Lúcio Campos da Silva, José Vidal Silva, Luiz Alves dos Santos, Luiz Antonio Hage Rebouças, Luiz Raimundo Riella da Costa, Marcelo Freire Franco, Marcos Silva Soares, Nailton Ferreira Ramos, Osvaldo Barbosa Chaves, Paulo Roberto Maciel Teixeira, Porfírio Celso dos Santos, Renato Benevides Cunha, Ricardo Monteiro da Rocha Franco, Rui Castro de Macêdo, Silvano Franco Pinheiro, Syneu da Silva Mendes, Winston Dorneles Ribeiro Fontes, Yvanice Monteiro da Rocha e Outros.